Jungle King

buscar
Notícias

Audi vai fazer parte das equipes F1 em 2026

A F1 está dando um passo no desenvolvimento dos carros elétricos e a Audi ficou interessada nisso, em 2026 a marca confirmou a entrada na Fórmula 1.
Publicado em Notícias dia 27/08/2022 por Alan Corrêa

AF1 está dando um passo no desenvolvimento dos carros elétricos e a Audi ficou interessada nisso, em 2026 a marca confirmou a entrada na Fórmula 1.

A empresa do Grupo Volkswagen anunciou que a decisão foi tomada após mudanças no regulamento da Fórmula 1 para as próximas gerações de motores.

A partir de 2026, as unidades de potência deverão ser formadas por um motor elétrico, bateria, unidade de comando eletrônico e um motor à combustão, mudando consideravelmente em comparação aos atuais sistemas da Fórmula 1. O motor elétrico será quase tão potente quanto o motor a combustão, que tem uma potência de cerca de 400 kW. Os motores turbo de 1,6 litro altamente eficientes funcionam com combustível sustentável avançado – também um pré-requisito para a entrada da Audi na competição.

Audi confirma entrada na Fórmula 1 em 2026

Decisão é tomada após mudanças no regulamento da Fórmula 1 para as próximas gerações de motores

AAudi estará na Fórmula 1 a partir de 2026. A marca de luxo competirá com uma unidade de potência especialmente desenvolvida para a competição máxima do automobilismo. O projeto será baseado nas instalações da Audi Sport em Neuburg, perto de Ingolstadt. Esta é a primeira vez em mais de uma década que uma unidade de potência da Fórmula 1 será construída na Alemanha.

A Audi anunciou sua entrada em uma coletiva de imprensa no Grande Prêmio da Bélgica de Fórmula 1, em Spa-Francorchamps. No evento, Markus Duesmann, Presidente da AUDI AG, e Oliver Hoffmann, Membro do Conselho de Administração para Desenvolvimento Técnico, responderam a perguntas na companhia do Presidente e CEO da Fórmula 1, Stefano Domenicali, e Mohammed ben Sulayem, Presidente da Federação Internacional do Automobilismo (FIA).

FIA exigirá o uso de combustíveis sintéticos sustentáveis e o aumento da participação elétrica da unidade de potência em até 50%

“O automobilismo é parte integrante do DNA da Audi”, diz Markus Duesmann. “A Fórmula 1 é um palco global para nossa marca e um laboratório de desenvolvimento altamente desafiador. A combinação de alto desempenho e competição é sempre um motor de inovação e transferência de tecnologia em nossa indústria. Com as novas regras, agora é o momento certo para nos envolvermos. Afinal, a Fórmula 1 e a Audi buscam objetivos claros de sustentabilidade”.

A mudança de chave para se envolver na competição máxima do automobiulismo integra a estratégia de sustentabilidade e eficiência da marca. As novas regras técnicas, que serão aplicadas a partir de 2026, focam em maior eletrificação e combustível sustentável. Além do limite de custos existente para as equipes, um limite de custos para os fabricantes de unidades de potência será introduzido em 2023. Além disso, a Fórmula 1 estabeleceu a meta ambiciosa de ser uma competição neutra em carbono até 2030.

Transformação da Fórmula 1

Nova unidade de potência será desenvolvida na planta de Neuburg, nas instalações da Audi Sport

Oliver Hoffmann, Membro do Conselho de Desenvolvimento Técnico, afirma: “Em vista dos grandes saltos tecnológicos que a competição está dando em direção à sustentabilidade em 2026, podemos falar de uma nova Fórmula 1. A Fórmula 1 está se transformando e a Audi quer ativamente apoiar esta jornada. Uma estreita ligação entre o nosso projeto de Fórmula 1 e o departamento de Desenvolvimento Técnico da AUDI AG permitirá diversas sinergias.”

Popularidade

A Audi estará na Fórmula 1 a partir de 2026

Reconhecido globalmente, altamente emocional e tecnologicamente avançado: é assim que a Fórmula 1 atendeu aos requisitos da Audi. A competição máxima do automobilismo realiza corridas em todos os mercados relevantes da marca. Como uma plataforma espetacular para os carros de corrida eletrificados mais exigentes do mundo, é de particular interesse para os fabricantes de automóveis. A Audi está assumindo o desafio de provar sua “Vorsprung durch Technik” neste ambiente competitivo.

O grande interesse pela Fórmula 1 é global e a série de corridas é um dos eventos esportivos de maior alcance do mundo. Em 2021, mais de 1,5 bilhão de telespectadores assistiram às corridas. A Fórmula 1 é popular em mercados importantes, como China e EUA, e a tendência continua a aumentar – mesmo entre os grupos mais jovens. Nas mídias sociais, a Fórmula 1 agora está experimentando as maiores taxas de crescimento entre os esportes mais populares do mundo.

Desenvolvimento da unidade de potência em Neuburg

A marca de luxo competirá com uma unidade de potência especialmente desenvolvida para a competição máxima do automobilismo

A unidade de potência será construída no centro de competência de última geração da Audi Sport Motorsport em Neuburg, não muito longe da sede da empresa AUDI AG em Ingolstadt. “Para o desenvolvimento e fabricação do trem de força da Fórmula 1, vamos nos basear na valiosa experiência de nossos funcionários do automobilismo, continuar investindo em nosso centro de automobilismo e também recrutar profissionais altamente especializados”, disse o diretor administrativo da Audi Sport, Julius Seebach, que organizou a entrada na Fórmula 1 como parte do realinhamento do automobilismo da Audi.

‘Em Neuburg já existem bancadas de teste para testes de motores de F1, bem como para testes de motores elétricos e baterias. Os preparativos adicionais necessários estão sendo feitos em termos de pessoas, edifícios e infraestrutura técnica, com tudo o que é essencial para estar pronto até o final do ano. Uma empresa separada foi fundada recentemente para o projeto da unidade de potência como uma subsidiária integral da Audi Sport. Adam Baker assumirá a gestão da empresa.

A marca de luxo competirá com uma unidade de potência especialmente desenvolvida para a competição máxima do automobilismo

Decisão da Fórmula 1 com foco em Motorsport A Audi Sport está reunindo seus pontos fortes para o projeto de Fórmula 1 e, como consequência, está descontinuando seu projeto LMDh. A divisão de automobilismo havia suspendido recentemente o desenvolvimento do carro esportivo para corridas de resistência. Juntamente com as corridas de clientes, a Audi Sport continuará seu projeto de inovação com o RS-Q e-tron no Rally Dakar. No próximo ano, o objetivo da Audi é a vitória geral no deserto.

Seja no Campeonato Mundial de Rally, Campeonato Mundial de Carros Esportivos, automobilismo americano, DTM, Le Mans ou Fórmula E – a Audi Sport estabeleceu padrões em muitas categorias com vários títulos. “A Fórmula 1 é o próximo grande marco na história do automobilismo da Audi”, diz Julius Seebach.

Rolf Michl sucede a Julius Seebach

O projeto será baseado nas instalações da Audi Sport em Neuburg, perto de Ingolstadt. Esta é a primeira vez em mais de uma década que uma unidade de potência da Fórmula 1 será construída na Alemanha

A entrada da Audi na Fórmula 1 marca a conclusão de sua reestruturação no automobilismo, mas também o encerramento de um período de um intenso trabalho na Audi Sport GmbH. O diretor geral Julius Seebach ingressará na AUDI AG em 1º de setembro de 2022 e assumirá uma nova área de negócios estratégicos em Desenvolvimento Técnico, reportando-se diretamente ao Conselho Executivo.

Hoffmann, que em seu papel como membro do Conselho Executivo também atua como Presidente do Conselho Consultivo da Audi Sport GmbH, agradece Seebach por seu desempenho: “Julius representa visão estratégica, ação consistente e resultados sustentáveis em tempos desafiadores.” Sob sua liderança, a Audi Sport GmbH alcançou repetidamente números recordes de vendas e lucros. As vendas dobraram com a ofensiva do modelo RS e o RS e-tron GT foi lançado com sucesso no mercado.

A Fórmula 1 estabeleceu a meta ambiciosa de ser uma competição neutra em carbono até 2030

Em 2020, Seebach também assumiu a responsabilidade pelo automobilismo na Audi e o preparou para o futuro. Sob sua liderança, o carro de corrida mais complexo da história da Audi foi desenvolvido em tempo recorde: o RS Q e-tron para o Rally Dakar. Após estreia bem-sucedida com quatro vitórias no Rally Dakar em janeiro, o Audi RS Q e-tron alcançou sua primeira vitória geral em Abu Dhabi em março – o primeiro triunfo de um carro com motor elétrico em um rali do deserto. Entrar na Fórmula 1 é a conclusão bem-sucedida de seu trabalho.

*Com informações da Audi.

Jungle King Mapa do site

1234