Jungle King

buscar

Cinquecento: 65 anos do Fiat 500

Ícone atemporal, o Fiat 500 foi lançado em 4 de julho de 1957 na Europa e até hoje desperta interesse em todo o mundo.
Publicado em História dia 4/07/2022 por Alan Corrêa

Ícone atemporal, o Fiat 500 foi lançado em 4 de julho de 1957 na Europa e até hoje desperta interesse em todo o mundo.

Apesar do nome ser de difícil pronúncia, o “Cinquecento” ou de “Quinhentos” conquistou milhares de fãs, o pequeno é vendido em mais de 100 países e acumula mais de 40 prêmios em seu currículo. Em 2017, quando completou 60 anos, virou obra de arte definitivamente e entrou para o acervo permanente do MoMA (The Museum of Modern Art), em Nova York.

Lançado em 1957

Projetado por Dante Giacosa, o 500 foi lançado em 4 de julho de 1957 na Europa

Projetado por Dante Giacosa, foi lançado em 4 de julho de 1957, na Europa, após a Segunda Guerra Mundial. Assim, havia uma enorme necessidade de dar mobilidade às populações, mas poucos meios. A saída foram os automóveis pequenos e baratos – no preço, na produção e, sobretudo, no consumo de combustível. Dessa forma, surgia o Fiat 500 na Itália. Seu pequeno motor de 479 cm³ e dois cilindros produzia 13 cavalos de potência. Com seus 3 metros de comprimento e 500 kg de peso, ele trafegava com desenvoltura pelas estreitas ruas europeias. Suas portas se abriam para a frente, com dobradiças na metade do carro.

Nuova 500 F em 1965

Nuova Fiat 500 F

Nos anos seguintes ele foi ganhando novidades: versão Sport em 1958 com motor mais potente e Nuova 500 C em 1959, uma versão cabriolet. Na década seguinte ainda chegaram a Giardiniera (SW) em 1960; a Nuova 500 F em 1965, que se tornaria a mais popular de todas as versões do modelo, com portas passaram a se abrir para trás, e, em 1968, foi a vez da mais luxuosa versão entrar no mercado: a Nuova 500 L, com detalhes cromados em toda a carroceria e interior em couro.

Fiat 500 no MoMA (NYC)

Em seus primeiros anos de vida (até 1975), aproximadamente quatro milhões de unidades do Fiat 500 original foram produzidas na Europa. O piccolo carro contribuiu para a motorização do continente naquela época. O sucesso foi tanto que, em 2007, quando seu lançamento completou 50 anos, foi reestilizado, unindo o autêntico padrão retrô à modernidade. Ele voltou ao mercado com o mesmo espírito e jeito “cool”, mas com mais segurança, tecnologia e requinte. Vale dizer que mais de dois milhões de unidades do Fiat 500 relançado em 2007 já foram vendidas até hoje.

Fiat 500 no Brasil

Fiat 500 no Brasil

Pouco depois, em 2009, foi a vez do Brasil finalmente poder ter o pequeno em suas ruas. O 500 chegou bem equipado com itens como direção elétrica Dual Drive, ar-condicionado digital, sete airbags e ESP (sistema eletrônico de estabilidade). O modelo foi o primeiro Fiat vendido no Brasil com Hill Holder. Pioneirismo faz parte do DNA da Fiat e com o 500 não é diferente. Ele foi também o primeiro automóvel a oferecer sete airbags de série, a oferecer ESP avançado em todos os seus motores e nele estreou a família de motores TwinAir de dois cilindros Foi também o primeiro carro com apenas 3,55 metros que conseguiu receber as 5 estrelas do EuroNCAP.

Fiat 500e

A história do Fiat 500 ainda tem muito caminho pela frente, agora como carro elétrico com o 500e.

Em sua terceira geração, o modelo ganhou nova plataforma e está completamente renovado

Graças às medidas e dinâmica do Fiat 500e, ele tem uma capacidade de aceleração de 0 a 100 km em apenas 9 segundos, alcançando uma autonomia de 460 km. Seu torque aproximado é de 220 Nm, entregando 118 cv com 4.200 rpm.

Ele possui três modos de condução, sendo o primeiro o “normal”, que diz respeito a um tipo de direção em que nós já estamos habituados a utilizar em carros automáticos por exemplo, portanto ele começa com a sua funcionalidade assim que o pedal do freio for liberado.

*Com informações da Stellantis.

Jungle King Mapa do site